Conversa breve e proveitosa em Santa Cruz

Vou regularmente a Santa Cruz e estaciono o meu carro numa Praceta que outrora teve o nome de Dina Pereira, s.e. Como sempre vem acontecendo saio pelo lado contrário por aquele por onde entro, deixo a zona de parqueamento, viro à direita, entro na via principal, dou a volta à rotunda e rumo a Torres. É isso que a C.M. quer que eu faça e não é por discordar que tenho deixado de o fazer. Hoje foi dia de nova visita. Pelo caminho fui pensando que iria mudar a minha estratégia. Quando cheguei à rotunda dos anzóis já havia tomado a decisão de seguir em frente, para o Posto da GNR. Apenas queria saber se seria multado se "desobedecesse" ao sinal que a CM lá colocou, isto é, sair por onde entrei. Face às dificuldades em me fazer entender com a sra agente da recepção, fui aconselhado a esperar, o que fiz. Não tardou que dois agentes me tivessem seguido até ao local do disparate. Não tardou igualmente que ficassem a saber que a localidade onde prestam serviço, à semelhança, aliás, de todas as do concelho, faz o pleno de asneiras em matéria de sinalização de sentidos únicos de trânsito. Não tardou, finalmente, que ficassem esclarecidos e concordantes que, pelo menos em Santa, serei um privilegiado desobediente. Pedi-lhes para darem conhecimento ao Comandante do Posto P.S. Creio que a Praceta se chama Antero de Quental