JMD


Um intervalo nestas histórias para deixar aqui uma fotografia que fiz há um bom par de anos na Estação de Sete-Rios
É para Ti, JMD
Um Abraço
ALA

A 5ª história (Rua de Sto António)

Pequena e estreitinha, “afluente” da de S.Gonçalo de Lagos, dá acesso ao bonito Largo de Sto António e também ao Castelo.
Antes de entrar na rua, o automobilista é informado e proibido de...inverter a marcha!
Nem mais, como na vizinha da Horta Nova.


A 4ª história (Rua da Horta Nova)

Bem perto da Raimundo Porta fica a Rua da Horta Nova, uma e outra no extremo Sul da de S.Gonçalo. Dá acesso ao  Sporting de Torres, agora com mais facilidade porque os pinos que por ali havia, e eram 10, salvo erro,  (5 em frente à entrada e 5 no fim da rua) sumiram, à semelhança dos outros que já aqui mereceram referência. Trabalha-se com perfeição e rapidez. mesmo nas barbas da Junta de Freguesia.
Esta é uma das muitas ruas (30 ou mais) da cidade, classificada  como “Rua de proibição de inversão de sentido de marcha”, uma nova figura do Código de Estrada, criação exclusiva da CMTV.

A 3ª história (Rua Raimundo Porta)

A Rua Raimundo Porta, que conflui com a de S.Gonçalo de Lagos, é muito pequena, quase não há nela lugar para a asneira, mas há. A rua passou a ter em 2008, sentido proibido (excepto autocarros) a partir da rotunda e foi devidamente sinalizada, repito por me parecer importante, devidamente sinalizada. Mas os estudiosos parceiros entenderam (e continuam a entender) que os torrienses são gente muito distraída  que precisa de mais qualquer coisinha para ser alertada. Vai daí colocaram uma grade com um sinal de sentido obrigatório em jeito de obras em curso... Uma semana depois qualquer torriense encartado sabia que por ali nada feito, mas o adereço mantém-se e já lá vão dois anos!!!
Há indicação que proíbe o estacionamento na rua mas isso não tem qualquer significado.

A 2ª história (Rua de S.Gonçalo de Lagos)

Bem perto do Parque de Exposições fica a Rua de S. Gonçalo de Lagos que tem história para contar:
Em 2008 a CM quis mostrar que se podia fazer qualquer coisa pelo T&E e, para tanto, emparceirou-se com uma equipa de especialistas do IST (ouvi falar na altura do eng. Viegas, expert na matéria...). Do aturado estudo resultaram alterações no sentido de trânsito em algumas ruas. A de S.Gonçalo foi uma das contempladas. Bastou, contudo, a vozearia dos residentes e dos  habituais utentes, aliás justa, para que os estudos fossem liminarmente chumbados.
Uma tristeza!
Uma semana depois a situação foi reposta.
Entretanto, havia que se melhorar as condições para que o comércio da zona se processasse em condições de segurança para os consumidores, pelo que foram iniciadas obras em conformidade, ainda que em ritmo lento. Qualquer pessoa que passe pelo local poderá constatar como fácil passou a ser o abastecimento depois da eliminação das barreiras arquitectónicas.
De notar que o percurso pedonal, apadrinhado pelo Sr.Presidente da CM, foi transferido para o passeio do outro lado da rua, a Poente, possibilitando aos peões, que enquanto automobilistas deixaram o carro no parque da Expotorres, um acesso em segurança ao centro da cidade.

A 1ª história (Zona da Expotorres)

Regresso ao  Parque Regional de Exposições ou Expotorres como também é conhecido. Como o desordenamento do T&E é geral nesta terra, não há rua ou lugar que não tenha uma história.
Vou começar por aqui.
Será a primeira:
Ainda que degradado, o parque de estacionamento gratuito está em condições de receber automóveis, mas ninguém o quer (recordo o protesto de alguns torrienses quando a CM se propôs taxar o parque) nem mesmo a clientela do parque do mercado provisório, a qual prefere estacionar os seus carros na berma da estrada (!!!) e mesmo na zona terrea abaixo... De notar que este parque fica a escassos metros do Largo da Graça e oferece uma hora grátis, mas o cidadão com comportamento de bimbo prefere assumir a asneira que a policia consente.
Cabe aqui também a informação que a CM disponibiliza aos utentes (!) da ciclovia, interrompida por ocasião das obras do parque: o que está ali a fazer a sinalização? E para que serve a ciclovia?


Passeios, Pinos, Percursos pedonais & Perplexidades

Nem mais. O Sr. Vice-residente da CM afirmava há 7 anos que “há que disciplinar“…“há que criar hábitos”, nunca percebi muito bem (nem percebo) o que isso significava, só faltou dizer que era na Escola que essas coisas se aprendem, a tal de educação civicazinha…
( Professores e funcionários da Madeira Torres e da Padre Francisco Soares - nem todos, obviamente - não precisaram de ninguém para  os disciplinar e lhes criar hábitos, bastaram uns parcómetros para fazerem a agulha para intra muros, insensíveis ao espectáculo degradante que vinham proporcionando).
Voltando às declarações do Sr.Vice-Presidente:  referem-se elas aos projectos da altura nesta área e que acabaram por se concretizar: um parque vigiado e pago, depois o Vai-Vem, e o percurso pedonal . Tudo muito bem projectado e executado. Há vestígios de tudo isso, agora. Uma miséria.
O Sr.Vice-Presidente não teve presente (creio que continua a não ter)  que o automobilista caseiro tinha (e continua a ter) melhores alternativas.Basta que o deixem "trabalhar"
As três fotos a seguir são a prova disso.
Aqui a carrinha, sempre de portas abertas para enganar sabe-se lá quem;
Nesta foto vê-se o local onde houve um pino, cortado sabe-se lá por quem. É a entrada. Por fim, a saída, como em qualquer parque.
Esta situação prefigura um suposto contrato individual de arrendamento. Já vigora há mais de um ano!

Porquê este blogue ?

Em 2003 aderi ao site da Câmara Municipal de Torres Vedras com a intenção de colaborar para a melhoria das condições de funcionamento do Trânsito e Estacionamento (T&E) na cidade.
Ao fim de 7 anos constato que a situação não mudou (se mudanças houve foi para pior) e que a cidade continua, em minha opinião, a ocupar no país o lugar primeiro da incapacidade, da incompetência dos seus governantes e demais agentes com responsabilidades nesta matéria, como sejam PSP, GNR, Escolas de Condução, etc. 
Por ser vasta a minha contribuição, entendi abordá-la também aqui, por forma a dela dar conhecimento a amigos e, eventualmente, a quem se interesse por estas coisas.
Para se ter uma pequena ideia da confusão neste reinado, junto um vídeo em que o PIM (Proibição Inversão Marcha) é rei. Para uma visão alargada clique aqui.


O "Trânsito & Estacionamento" não será, contudo, tema único. 
Outros "Sinais" passarão por aqui...